Plano financeiro - 5 dicas para investir

Naturalmente, penso muito no meu futuro e da minha família. Como estaremos daqui a 10, 20 ou 30 anos? Com isso em mente, passo algumas horas, todas as semanas, analisando meus investimentos e o que o mercado tem a me oferecer. Em uma empresa é necessário planejar, executar e mensurar, na minha vida pessoal faço exatamente a mesma coisa para alcançar o que almejo no futuro. Se você também considera importante planejar o futuro para conquistar o que deseja, as 5 dicas que dou abaixo é para você.

1. Planeje-se

Você precisa sentar e refletir sobre algumas questões. Quanto tempo você tem até a sua aposentadoria? Qual o valor quer mensalmente quando se aposentar? Qual patrimônio você precisa para garantir esse retorno mensal? Como você fará para alcançar isso? As respostas para todas essas perguntas servirão de base para seu plano financeiro.

2. Execute

Com as respostas das perguntas acima em mãos, você precisa decidir como alcançar esses objetivos. É a hora de colocar em prática e para um plano financeiro a longo prazo é sempre importante lembrar que todo dia é um dia de execução. A chave do sucesso é simples: poupe e invista.

3. Acompanhe

É extremamente importante acompanhar se o plano escolhido está funcionando. Você está conseguindo executar tudo como o planejado? Se não, é necessário rever o plano, analisar se ele é realista para o seu momento atual e reajustar o que for necessário.

4. Balanceie os riscos em investimentos

O ideal é analisar seu momento de vida. Quanto menos idade você tem, maior a possibilidade de assumir riscos. Caso algo dê errado, há tempo de recuperar as perdas. Atualmente, há muitos tipos de investimento disponíveis, podendo investir a partir de R$100,00, até menos, dependendo do investimento. Se você se sente mais seguro em investir com maior segurança pode optar por Tesouro Direto, fundos de investimento de renda fixa, poupança, CDBs, CRIs, CRAs. Mas vale ressaltar que esses investimentos trazem um retorno menor. Investimentos menos conservadores tem um retorno mais vantajoso, porém, com maiores riscos. Podemos usar como exemplo fundos multimercados, que investem em diversos tipos de investimento como ações, moedas e etc. Para investimentos de maior risco como ações de empresas e fundos de moedas é preciso estudar e conhecer o mercado, pois, há a possibilidade de ganhos maiores, mas os riscos de perda também são altos.

5. Procure um profissional

Ser iniciante no universo dos investimentos não é mais um problema. Hoje há profissionais qualificados que podem te ajudar a montar um plano financeiro sólido.

Também podemos contar com esses profissionais na hora de analisar os melhores investimentos para o momento.

Rodrigo Magno,
Tesouraria.